Skip links

Como promover saúde no ambiente corporativo?

Nunca foi tão verdade o ditado popular que diz “melhor prevenir do que remediar”.

A  construção de hábitos que asseguram saúde e bem-estar ao longo da vida é pauta de alto interesse, seja na mídia, nas instituições públicas ou no mundo organizacional.

Nos últimos anos, pesquisas vêm mostrando o aumento significativo de doenças físicas e mentais, deixando nítido a importância de tomar medidas que ajudem a reduzir a problemática.

Aqui no Brasil, por exemplo, destaca-se o crescimento da obesidade.

Conforme estudo divulgado pela World Obesity Federation, estima-se que até 2030, quase 30% da população adulta em nosso país será obesa.

Se tornando realidade essa projeção, o Brasil ocupará o 4.º lugar no ranking de países com mais casos de obesidade. 

Olhando para a saúde mental dos brasileiros, as informações também são preocupantes, principalmente devido à pandemia ter sido um agravante para transtornos ansiosos e depressivos.

Considerando essa perspectiva, as empresas devem assumir o seu papel na transformação positiva desse cenário. 

Ressignifique o ambiente corporativo

O tempo que o colaborador passa no trabalho pode ser aproveitado não só para a geração de resultados profissionais, mas também para o cuidado com a saúde.

E isso só será possível através de uma cultura organizacional que compreende que o equilíbrio entre corpo, mente e espírito é chave para que o colaborador mantenha um estilo de vida saudável.

Muitos pensam que somente uma empresa de grande porte tem capacidade para investir em um planejamento de ações efetivas na promoção de saúde. Mas saiba que não é bem assim!

Independente do tamanho, todas as empresas podem se empenhar, iniciando por pequenas práticas, como por exemplo, deixar o colaborador dar uma pausa de 15 minutos para respirar, levantar e alongar o corpo. 

Além disso, utilize a comunicação interna para potencializar campanhas de conscientização sobre tabaco, álcool, atividade física, alimentação, entre outros temas.

Foque mais na prevenção 

Oferecer um plano de saúde de qualidade deve ser parte da estratégia, mas não o fator essencial.

Já que a maioria dos colaboradores não tem o hábito de utilizar esse beneficio para prevenção, marcando consultadas de rotina e fazendo exames com frequência. 

Pelo contrário, o plano de saúde se torna relevante para somente quando a pessoa esta se sentindo mal e necessita tratar imediatamente. 

Tendo em vista esse contexto, se você deseja ser mais assertivo (a) direcione mais ações que auxiliem na prevenção de doenças. Pois os ganhos são vários, como:

  • Redução do afastamento por problemas de saúde, interferindo no índice de absenteísmo e produtividade da empresa;
  • Clima organizacional leve e com melhor fluxo de informações;
  • Menos riscos de processos trabalhistas;
  • Conformidade com o objetivo 3 (saúde e bem-estar) de desenvolvimento sustentável definida pela ONU. 

Monitore as ações 

Não esqueça de ficar de olho no comportamento dos colaboradores diante das ações implementadas, pois faz parte do processo de mensuração dos resultados.

Compartilhe esse conteúdo 😉