Scroll to top

Luz azul e problemas de insônia

Passar o dia na frente de telas como smartphones, computadores, TVs, pode parecer algo muito normal nos dias de hoje. Mas muitos não sabem que a luz azul emitida por essas telas possui um lado negro.

Assistir à TV à noite, enviar emails, pesquisar na Internet, publicar em redes sociais, assistir a filmes e outras atividades que realizamos na frente de dispositivos eletrônicos pode nos afetar de maneira muito negativa quando se trata de conseguir uma boa noite de sono.

Antes de a luz artificial ser inventada, os humanos passavam grande parte da noite em relativa escuridão ou pouca luz de vela. A luz do dia mantém nosso relógio interno alinhado com o ambiente, e a escuridão nos ajuda a dormir bem à noite.

Porém a exposição à luz azul à noite – o tipo de luz emitida por dispositivos eletrônicos comuns – pode perturbar nossos ritmos circadianos ao diminuir a produção de melatonina.

Tela azul

Embora qualquer tipo de luz possa perturbar os níveis de melatonina, a luz azul é o espectro de luz que afeta de maneira mais negativa. Comprimentos de onda azuis emitidos em nossas telas de dispositivos eletrônicos, bem como lâmpadas LED, são relacionados à diminuição ou perturbação do sono.

Problemas no sono podem ser relacionados à uma série de problemas de saúde, incluindo aumento do risco de certos tipos de câncer, doenças cardiovasculares, depressão, obesidade e diabetes. A boa qualidade e a duração suficiente do sono são particularmente importantes para a saúde física e mental.

O sono insuficiente também esteja relacionado à fadiga diurna, capacidade de aprender e se concentrar, déficit de atenção, hiperatividade, comportamento problemático e níveis mais baixos de habilidades sociais.

Por isso, siga essas dicas simples para evitar a luz azul e assim alcançar aquele estado de descanso que todos queremos ao dormir:
  • Diminua as luzes até 3h antes de dormir;
  • Evite dispositivos eletrônicos e as luzes brilhantes uma a duas horas antes de dormir;
  • Desfrute de atividades tranquilas durante a noite que não envolvam olhar para telas, como ler ou ouvir música, audiolivros ou praticar meditação;
  • Se usar dispositivos eletrônicos antes de dormir é algo que não deseja abrir mão, ative o modo noturno (você pode achar essa função nas configurações de tela da maioria dos dispositivos) e diminua o brilho da tela do aparelho;
  • Durma no quarto mais escuro que puder, invista em persianas ou cortinas opacas;
  • Se luzes noturnas forem usadas, use a luz mais fraca possível ou luzes com tons vermelhos ao invés de azul;
  • Passe mais tempo ativo fora de casa durante o dia (não esqueça do protetor solar).
Author avatar

Overstress

A Overstress é uma empresa que está na vanguarda na área de gestão à saúde em empresas.

Posts relacionados