Skip links

Produtividade saudável nas empresas

A competitividade das empresas para garantir um melhor posicionamento no mercado e alavancar seus negócios é, muitas vezes, o que gera a iniciativa de apostar em ações para engajar os colaboradores no ambiente de trabalho.

No entanto, a estratégia nem sempre é planejada e executada adequadamente, deixando de alimentar a vontade do colaborador em dedicar-se, provocando em troca, tensão e estresse entre os membros da equipe. 

Saiba onde você pode estar falhando:

Bem-estar em primeiro lugar

É claro para todos que uma empresa para ter sucesso precisa ter um quadro de profissionais produtivos que dão conta de suas atividades e desejam permanecer na organização.

Mas ao priorizar o alto desempenho, certas empresas acabam cometendo falhas, deixando o bem-estar do colaborador em segundo plano. 

Por consequência, as taxas de absenteísmo e a rotatividade aumentam, e casos de síndrome de burnout se tornam inevitáveis.

Dessa forma, é crucial questionar as ações de engajamento, verificando se cada uma delas apresentam risco de comprometer a satisfação profissional da sua equipe. 

Escolha sempre adotar táticas coerentes com a sua necessidade de potencializar a produtividade.

Porém não esqueça de pensar de modo humanizado, considerando também o que é essencial para a saúde física e mental do colaborador. 

A vida pessoal deve ser respeitada 

Quando se entende que o trabalho é apenas uma parte da rotina de qualquer pessoa, você como gestor, tem mais consciência e não ser excessivo cobrando tarefas além do tempo e capacidade do colaborador. 

Ultrapassar os limites leva ao desgaste do relacionamento organizacional, causando irritação e falta de diálogo, que só piora com os anos. 

Por isso, ajude no desenvolvimento das funções, tendo a certeza de estar preservar o bem-estar de todos. 

Também evite pedir a execução de tarefas fora do horário e local de trabalho.  Respeite o tempo de lazer da sua equipe.

O período de descanso é de extrema importância para recuperar as energias e poder realizar as atividades do dia seguinte. 

Acordos impulsionam a produtividade

Colaborador cumprimentando gestor.

A reciprocidade é uma característica muito válida nas empresas, em especial no vínculo entre gestor e equipe.

Ter uma conversa sincera, explicando a origem das novas demandas, esclarecendo dúvidas, e principalmente, oferecendo ganhos ao colaborador como forma de valorizar os seus esforços pela produtividade. 

Vale ressaltar que não se trata de conceder benefícios que já são garantidos por lei, mas sim, negociar aspectos significativos para o colaborador aumentar a produtividade. 

As possibilidades de acordos são inúmeras, tendo vista que cada pessoa tem seu próprio ritmo e julga relevante para si diferentes opções.

Contudo, acordos eficientes e vantajosos para ambas as partes devem ser feitos com base no que é realmente possível fazer, evitando falsas promessas.

Se você gostou desse conteúdo, não deixe de compartilhar nas redes sociais. Aproveite e confira outros posts!

Compartilhe esse conteúdo 😉